10 dezembro 2014




Solto-me num duelo
Hoje sou rica de mim
Pobre de ti
Quero ser o mel da alma de quem ama
A profana, a devassa, a insana
Quero mais de um pedaço de céu
Daquele que não é mais
Do que meu por direito
Quero o amor cansado de se sentir
A anatomia dos corpos em desalinho
Rasgando os beijos em segundos
Quando no silêncio dos teus olhos, cego
Pouso a tua existência em mim
E, na geometria dos sentires oriento as loucuras
És um mistério em ebulição
Este meu atrevimento de te querer Meu
É um arco-íris em mim
De uma noite ensolarada
Ou ate de um dia de lua em mim
Sonhadora paixão que me tira o fôlego
Posso escolher entre as tuas mãos e as minhas
Mas, não posso escolher o caminho
O caminho que em mim montas de ti
Procuro mansamente
O caminho da tua boca
Tenteando o traçado do teu corpo
A tua ausência me atordoa
Deixa-me desnudada de sentires
Mas quando em desvario te possuo
Sou um tsunami em fogo insaciável….

E…sou Tua


                                                      




7 comentários:

Anginha Sexy disse...

Maravilhoso texto! Amei

Sussurros meigos
http://anginhasexy.blogspot.pt/

Sattine Rouge disse...

...intensamente Dele! (sempre)

Sussurros suspirados.

P.s: Você retirou os seguidores do blog? Não tem como seguir para acompanhar as atualizações, Malvada! *rs

GANDALF disse...

E quando existe um tsunami......uiuiuiuiuiui,loool

Beijo amiga

Sensualidade à Flor Da Poesia disse...

Sensualidade em cada verso derramado.
Um sussur o poético ∂α ℓєσα...
=';'=

In_Correto disse...

Um "viva" ao tsunami,...


Beijo do (In)

Hot Spot disse...

Loucura

adoro...

beijos e desejos!

Orlando N. disse...

Fico na dúvida...devaneios ou anseios?
Sussurro beijado, Ly...