11 dezembro 2014



Semelhantes,
Porque o somos assim
A contragosto iludo-me
Expressando alegria
No meu olhar descobres que estou-te amando
Quero encontrar-te
Não, no poema que me exala
Quero-te lambuzar de mim
Balbuciar suspiros
Quero-te em constante insistência
Enfadar-me de ti
E, se eu soubesse escrever-te na pele
Independentemente do estado de espirito
Escrever-te-ia o quanto te amo
És dono de tentar de novo em mim
Transbordar a margem dos meus desejos
De distraidamente dançares em meu corpo
És o ato feroz gritante do meu tesão  
Um sonho em mim de realeza
E, eu que sempre fui a precisar-te
De expressar os meus sentimentos
Deixei que tudo acontece-se
Um tudo que nada toco
Porque só quero saber amar-te
E, agora que quero saber de mim
Aprendo a arte de me amar
No toque da tua da tua escrita
Na mestra lição
De, nada ter a certeza
Precipito-me nesse ponto
Um ponto a que chamamos de G
Precipito-me na pura obra de arte que é
A tua escrita que nem aqui poderia relatar
E,
Que em toques suaves me descobre a nudez
Levando-me ao meu mais puro toque corporal
Imaginando a distância o gosto do teu toque
A satisfação da exaustão dos corpos 
A caricia dos meus lábios nos teus
Sabes….
Tem dias….
Que somos assim tão semelhantes...
Que me venho só para mim.... 

5 comentários:

Water disse...

....things that excite me ...

GANDALF disse...

Prazeres que de solitários....nada têm ;)))

Beijo grande amiga

Orlando N. disse...

Deliciosa imagem e o que escreveste, Ly...
Um beijo...

Rick Salguery disse...

Maravilhoso gif e poema a condizer. Ternura, sedução, entrega num imaginário de desejo. Muito bonito
.
http://deliriosamoresexo.blogspot.pt/

Anginha Sexy disse...

Ui maravolhoso texto.. excitante mesmo!

Sussurros meigos

http://anginhasexy.blogspot.pt/