18 novembro 2015

 
hoje tens que temer-me,
vou querer os teus espasmos,
que na luxuria de chupadelas te provoco,
só quero ouvir o silencio,
quero que sintas a cada degustação que és meu, 
é aqui, ai,
que sem pudores saboreio o teu néctar,
levar-te na viagem da loucura,
desarmar-te da rigidez do teu sexo,
devorando,
devorando os teus mais íntimos desjos,
hoje...
acredita, tens que temer-me,
pois farei de ti muito mais em mim....
 


4 comentários:

Vanessa Flor disse...

Olá
Uma imagem cheia de sedução, doçura, ternura. O poema é luxuriante e muito erótico. Gostei demais,
..........
Hoje escrevi lá no cantinho sobre:
""" Eu e o André: Da minha Timidez à exultação Corporal e Erótica. """
.
Jinhos doces.

Filipa Silva disse...

Hummmmm quanta doçura


Visite-nos
http://anseiosedevaneiossexuais.blogspot.pt/

Beijocas doces

WOLF disse...

Ou seja hoje acordaste com...sede,loooool

Beijos amiga :p

o ultimo romantico disse...

Amo quando a mulher se deixa lambuzar dessa forma...Isso é uma das minhas taras