11 janeiro 2015


a saudade engana-me o coração
levo os dias ansiando-te 
tenho uma bomba,
uma bomba em mim que pulsa por ti
esta covarde injustiça
que me discursa no corpo os desejos
conquista-me o espaço
simplifica cada traço em mim
desobediente este corpo que me transporta
lembro a tua boca que me acalma
lembro o teu toque
lembro a tua mão a procurar-me o sexo
e,
os teus dedos
os teus dedos dando-me prazer
não vou mentir
sinto-te falta em mim
das noites que me possuías, fazias tua
saudades 
da força do teu sexo em meu
a saudade engana-me o coração 




6 comentários:

GANDALF disse...

As lembranças e as saudades,são...lixadas.

Beijo grande Amiga

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
1ManView disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Legionário disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Hot Spot disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Pedro M disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.