05 setembro 2015

...estive longe,
   mas, não tão distante quanto imagines,
   há respostas que não encontro
   há motivos que não me justificam actos
...preciso aprender o vocabulário
   esse do teu corpo no meu,
   ainda que no paradoxo do amor
   eu seja-me desleal,
   arrisco-me a dizer que não te amo
   invento mil e uma maneiras de te rasgar do peito,
   reinvento de novo mais outras para te amar diferente,
...tudo depende do impulso da necessidade por ti,
   estou ficando louca
   faz dias que me baralhas os sentires
   e, quando olho para dentro de mim
   vejo-te em mim, em teus braços, sinto teus beijos
   estou ficando louca...




     

6 comentários:

Legionário disse...

Quando seguimos nossos impulsos em vez da razão nos tornamos verdadeiramente humanos.

Bom Fim de Semana, Ly! :))

Salomé Fonseca disse...

Que loucura de texto e video, é de me deixar molhada... Hummmm

Não sei se já actualizou o nosso linke


Hoje o texto é meu, no Anseios e Devaneios Sexuais.= http://anseiosedevaneiossexuais.blogspot.pt/
Espero-te

Bjitus açucarados.

WOLF disse...

Por vezes há que quebrar correntes,especialmente quando elas não nos deixam avançar :)

Beijinhos amiga

(In) disse...

Delicia de poeminho. Reinventamo-nos em busca do deleite da carne e da alma,...


Beijo do (In)

Nuno Filipe disse...

Poema maravilhoso e imagem fantástica
.
O que pensa sobre: ""Tesão em Oral Retribuído. Você, homem, retribui?""
Querendo, visite e comente:
http://deliriosamoresexo.blogspot.pt/
.
Deixo cumprimentos bloguistas.

O Profeta disse...

Ouvi o vento e a música
Procurando um porto na madrugada
Ouvi a chegada de um navio
Julguei sentir uma voz amada
Uma criança jogando lama ao meio dia
Embrenhada e perdida na alma
Com rimas colorindo pálpebras de nostalgia

Doce beijo