14 janeiro 2011


...afaga Tuas lágrimas em meu corpo,

...embala as Tuas furias nos meus desejos,

...faz que este sofrogo de Ti ainda vibre,

...cobre-me as palavras em toques,

...não era só sexo!,

...era um mistico de luxuria em nós,

...esta nessecidade demente de sentir-te,

...nestas letras fugidias que se soltam,

...pesa-me a solidão deste corpo,

...na lusidez de ainda viveres em mim,

...neste amarfanhado prazer de Ti,

...confundindo o vento com Teus sussurros,

...lembro-te nas valsas,

...na união dos corpos,

...nos momentos,

...tira-me daqui,

...desta ausência de Ti,

...medo do silêncio,

..."Amo-te como Ès!",

...estranho mas verdadeiro...

4 comentários:

O Santo Diabinho disse...

Por vezes olhamos tanto para uma porta que se fechou que deixamos de reparar que outra se abre...

Não te deixes consumir...

Beijo

A.S. disse...

Um amor submisso, uma entrega total e absoluta!...

Beijos!
AL

Lady disse...

Sábio conselho de nosso amigo 'Diabibinho' ..
Por vezes pretamos tanta atenção em quem nos feriu que não conseguimos enxergar quem nos ama ...

bjs

Amante da Vida disse...

Olha quem regressou ... e com palavras sempre muito interessantes

Bom regresso

Um Beijo