29 março 2012


Imaginar encontrar-te ali,
Logo no autocarro...
Ainda assim olhamos-nos,
Sorrimos...
Parecíamos sardinhas em lata,
Interessante que a minha frente
Ia uma rapariga dos seus 25anos, talvez
Foste-te chegando, falamos-nos
Ali ficamos ainda mais enlatados
Sussurraste-me ao ouvido...
...como nos velhos tempos...
fui sentido o teu tesão no meu rabo
ias roçando em mim
e,
suspiravas-me ao ouvido
houve nessecidade de me aproximar
ainda mais um pouco da rapariga
fui roçando meus seios em suas costas
ela olhou me...
...tá gostoso, tou gostando,
posso tocar??...
isto ia-se começando a descontrolar
o meu tesão era muito
Tu ali,
Lembrando velhos tempos
Ela provocando-me
Sorris-te pois sabias que a muito desejava
Tocar e ser tocada por uma mulher
E, enquanto ela esperava uma resposta
Ousas-te dizer os três pode ser??...
Ela sorriu, dizendo que sim
Trocamos os números e assim foi...
"um encontro banal, café, água com gaz e boa companhia. A conversa ia longa e parecia que tudo estava por ali parado, quando Ela se levanta me arrebata com um beijo quente, beijo de língua ao qual logo correspondi,olhamos-te as duas e sentimos no teu olhar o tesão. Saímos no teu carro onde ao teu lado eu ia, ela atrás foi me tocando nos seios desnuandos, pediu que encostasses o que fazes prontamente, saltou para o banco da frente e já despida sentou-se em meu colo, beijou-me a boca e foi descendo em direcção a meus seios que doíam de tanto tesão...beijamos-nos amassamos-nos uma na outra, não houve por momentos tempo para ti...o carro já nos era apertado e saímos caminhamos semi nuas na areia da praia e nos deitamos na areia onde nossos corpos se roçavam, se sentiam...foste-te aproximando querias entrar no jogo mas, nem reparávamos em ti, até que me puxas para ti e me beijas ardentemente roubando-me dela,despis-te e roças-te em mim em quanto ela me beija as costas o pescoço, sinto teu pénis bem duro me tocar o ventre e, encaminho para que entre em mim, freneticamente movimentamos-nos é muito tesão para aguentar peço-te que me quero vir e, assim o fazes venho-me mas, ainda te contens, deitas-te sobre a areia enquanto minha boca te percorre o corpo, ela te deu seu sexo para provares, estavas no céu mas, eu queria mais daquela mulher mais, começo a beija-la pedindo mais prazer, mais loucura...envolvendo-me em seu corpo vamos-nos provando nos descobrindo...amamos-nos em luxuria, luxuria essa que somente pudeste olhar...havemos de repetir...ou havemos de tentar...

7 comentários:

Anónimo disse...

O 28 vai sempre a pinha e eu sempre com tesao de ti.

Gambit disse...

Quando quiseres...

Gadreel disse...

..e a vida é bela...


-____-

vive-te

GANDALF disse...

Que bela viagem ;o)

beijos magicos

► JOTA ENE ◄ disse...

Poesia bem tesuda .../

Beijo[ta]

bomamigo disse...

Sussura de mim...

.:Freya:.e.:Ártemis:. disse...

Hmmm que leitura...
Beijo .:Freya:.