27 fevereiro 2012


um lume apenas,
é de amar-te,
de querer-te de verdade,
guio-me pelo avesso,
do beijo sufocado,
uma estrada proibida,
possa eu sentir o cheiro do amor,
guardo o luto do que tive,
por castidade dispo os olhos,
sou Tua,
mesmos nos desejos mais sombrios,
sou Tua,
sou lume apenas,
nos pedaços de nos...

4 comentários:

Eros disse...

Saudades destes poemas tão deliciosos...

GANDALF disse...

Que belo momento de poesia,como sempre.

beijos magicos

DESIRE disse...

Que texto lindo, minha querida!
Beijos prometidos

Fogo disse...

:)