02 fevereiro 2008

Quero - te


Olhas-me ferozmente,
Como quem domina a apresa,
Não tenho como te fugir,
Também não o quero fazer,
Sinto-te o toque ...
As mãos tremulas,
Que me arrepiam desejos,
Sucumbo a ti loucuras,
Passas-me a boca no corpo,
Entre gemidos e prazeres deliro,
Sinto-te a saliva,
Que me vai manchando a pele,
O sexo humedece,
Sinto desejo de ti,
Quero-te !

6 comentários:

carpe vitam! disse...

ficarei a aguardar próximas transmissões sussurradas pelo teu corpo...

Black Rose disse...

Prisioneira do prazer...

Fantasma do desejo

Sarah disse...

Hmm, gostei e fiquei expectante... curiosa...
espero mais revelações...

beijo doce

Cadinho RoCo disse...

Com que suavidade manifesta-se o desejo em flor que desabrocha abre estampa de suas pétalas perfume tão envolvente.
Cadinho RoCo

Popper disse...

Gostei e passarei a andar por aqui. Abração.

bono_poetry disse...

pa...nao tou em condicoes para dizer que nao gostei///